06 novembro 2011

Seduzido Por Deus


A vocação de Jeremias é descrita no capítulo 1 de forma bela: Deus lhe apresenta a missão, tocando em sua boca e colocando suas palavras. Deus confia a Jeremias a missão de destruir, arrancar e plantar a justiça divina (1,4-10). Jeremias resiste dizendo que não sabe falar: “Ah! Senhor Deus, eis que eu não sei falar, porque sou ainda uma criança!”. E Deus mesmo diz: “Não tenhas medo deles agora, pois do contrário, eu farei com que você fique com mais medo ainda quando estiver no meio deles (1,17).

Quando olho para Jeremias, vejo uma pessoa marcada pelo medo e por muita crise. Na verdade, ele era um profeta medroso. Ele afirma que Deus o seduziu, e seduzido ele ficou. Teve a sua vida modificada, mas reclamava e protestava a Deus por causa disso. Responsabiliza Deus por toda a sua desgraça, pois ninguém queria ouvi-lo e muitos zombavam dele.

“Mas o medo e as limitações humanas são inerentes a vocação”. Deus não nos livra de todas as dificuldades, ao contrário, elas existem e resistem em nossas vidas para forjar um caráter em nós semelhante aquele que nos chamou. Lendo a história de Jeremias percebemos que quando Deus chama alguém, é porque este já é íntimo Seu: “Antes mesmo de te formar no ventre materno, eu te conheci; antes que saísses do seio, eu te consagrei” (1,5). A vida do “vocacionado” não pertence a ele mesmo, pertence a Deus, antes mesmo dele nascer.

São por essas razões que o “vocacionado” não consegue ficar quieto diante da injustiça que se coloca a sua frente. Ele sente que não pode fazer outra coisa, senão denunciar, denunciar e denunciar. Em Jeremias 20, ele afirma que não irá mais falar em nome de Deus, que vai esquecer o Senhor, mas de repente acontece algo e ele exclama: “a tua mensagem fica presa dentro de mim e queima como fogo no meu coração. Estou cansado de guardá-la e não posso mais agüentar”(20,9).

Com isso aprendemos que as incertezas, crises e medos farão parte de nossas vidas. Mas, o fogo abrasador que está dentro de nossos corações, que nos formou no ventre de nossas mães, não se apagará e fará com que levantemos com mais força e vigor para anunciar a mensagem que está presa em nossa garganta. Então não há outro caminho, a não ser deixar-se seduzir por Deus.

Um comentário:

Rose Lira disse...

não sei se quero mais sedução...acho que não adianta querer nada mesmo...então fico dentro do poço...