08 janeiro 2014

Esse seu Olhar, Morena.

Sabe o que mais me encanta em você?


É esse seu sorriso fácil, seu jeito meigo de levar a vida, esse olhar provocante, indignado e misteriosamente amoroso.

Ah esse olhar! Ele poderia me render à madrugada em tentativas de decifrá-lo, mas as palavras ainda seriam poucas.

Ah, esse seu olhar me diz que tens sonhos. Mas não esses sonhos quaisquer que aparecem por aí. Os teus sonhos são tão belos como quando caminhas na areia dessas praias. Tão intensos como quando vibras pelo teu amor. Entretanto, tão suaves quanto à brisa que toca em seus negros cabelos nessa noite.

Moça bonita, porque andas tão pensativa?

Não percebes que muitos te cercam querendo apenas a tua atenção. Que outros gostariam de tocar em tua mão, olhar em seus olhos, aconchegar-te e dizer-te: “moça, por favor cuidas de mim enquanto cuido de ti”.

(Escrito em alguma madrugada de dezembro para a senhorita Natália Reis)